Etiquetas

Neste tempo em que o mundo católico publicamente medita nos últimos dias da vida de Jesus em manifestações colectivas, muitas vezes de pasmar, arquivo no blog um singelo poema de  e. e. cummings (1894-1962) tentando captar o mistério da crença na sua relação individual.
Se a fé religiosa é sempre matéria íntima e de encontro pessoal, a sua exteriorização colectiva mantém através dos tempos um apelo continuado, e no mundo católico as celebrações da Semana Santa são um pico anual. Questioná-las no seu significado por um exercício da razão, apenas adensa os mistérios da crença e dos caminhos por onde cada um a encontra.

 

Poema 92

não há muito tempo
ou antes uma vida
andando no escuro
encontrei Cristo

Jesus) meu coração
saltou-me do peito
e ficou quieto
enquanto ele passou (tão

perto como estou de ti
sim mais perto
feito de nada
excepto solidão

Tradução de Carlos Mendonça Lopes

 

Poema original

 

poem 92

no time ago
or else a life
walking in the dark
i met christ

jesus)my heart
flopped over
and lay still
while he passed(as

close as i’m to you
yes closer
made of nothing
except loneliness

 

Abre o artigo a imagem de uma pintura atribuída a um seguidor de Hieronymus Bosch (1450-1516), Cristo carregando a Cruz, e pintada presumivelmente no início do século XVI. Guarda-se no Museu de Belas Artes de Ghent na Bélgica.
É no contraste acentuado da linguagem facial que reside todo o fascínio desta pintura, ilustrando com eloquência a serena aceitação por Jesus do seu destino, mensagem central do Cristianismo, e a bestialidade das paixões humanas que anima todo o cortejo de gente afastada da fé, e leva Jesus para a morte.

Anúncios