Anúncios

O Blog

Este é um blog de amador e não um blog de especialista em qualquer ramo da literatura. Amador no sentido primeiro, daquele que ama. E a poesia é em mim, de longa data, uma paixão.

A reunião de um vasto acervo de poemas e poetas numa biblioteca pessoal e a constatação de tantos serem apenas conhecidos de um reduzido número mercê da exiguidade das edições e/ou da raridade dos exemplares impressos, decidiu-me à aventura de manter durante o ano de 2010 esta janela aberta a um mundo de ávidos leitores curiosos do que não conhecem ou não sabem que existe. Se existirem os leitores, aqui encontrarão uma caixinha de surpresas.

O arco temporal do blog estende-se da antiguidade a meados do séc. xx com predominância sobre a poesia portuguesa antiga, por ser a mais ignorada.

Sempre que os exemplares raros ou raríssimos o permitam, disponibilizaremos um fac-símile em formato pdf dos mesmos. Outras vezes, se se encontrarem disponíveis na net indicaremos o respectivo link.

O blog não se propõe fins lucrativos.

Pretendemos nele respeitar escrupulosamente o Código dos Direitos de Autor. Na impossibilidade de identificar eventuais detentores desses direitos sobre materiais divulgados no blog, solicitamos aos visados o favor de nos contactarem através do endereço de e-mail: viciodapoesia@gmail.com e procederemos de acorco com as suas indicações.

O conteúdo original do blog está protegido pelo Código dos Direitos de Autor. Poderá ser autorizada a sua reprodução em condições a definir, mediante solicitação escrita para o endereço de e-mail: viciodapoesia@gmail.com

Ainda que o reconhecimento dos direitos de autor date apenas do século XIX a luta pelo seu reconhecimento é anterior. Deixamos aqui fac-símile do que julgamos ser o mais antigo reconhecimento legal desses direitos. Trata-se de um Decreto de Sua Magestade a Rainha D. Maria I concedendo à viúva de Correia Garção o

…Privilégio exclusivo por tempo de dez annos, para que só ella, ou quem tiver faculdade sua,  possa mandar imprimir, precedendo a necessaria licença da Real Meza Censoria, a Collecção das Obras, que em Prosa, e em Verso deixou escritas o sobredito seu marido, debaixo das penas do perdimento de todos os Exemplares, que forem achados aos Transgressores, a beneficio da mesma viuva, e de duzentos mil reis de condemnação, ametade para o denunciante, e a outra ametade para o Hospital real de S. José …

Vem este decreto transcrito a páginas XI e XII, não numeradas, da 1ª edição das OBRAS POETICAS DE PEDRO ANTONIO CORREA GARÇÃO publicadas em Lisboa no Anno MDCCLXXVIII (1778)



Anúncios

12 thoughts on “O Blog”

  1. Luis Duarte said:

    Peço desculpa por não estar a comentar propriamente o “blog”, ou qualquer coisa do seu conteúdo, apesar de ter gostado do que vi, no rápido olhar que lhe lancei.

    Vim aqui para ver se encontrava ajuda para uma dúvida, sobre uma frase do mestre Almada Negreiros. A frase é mais ou menos a seguinte:

    «A laranjeira do quintal já me conhecia. Punha-se a fingir que era o vento que a fazia mexer.»

    A razão por que disse mais ou menos tem a ver com uma parte da minha dúvida: não estou certo se a frase é, ou não, tal como a redigi (“ipsis verbis”). A outra parte da minha dúvida tem a ver com o facto de não saber se é apenas uma frase (um dito solto), se é um poema de apenas dois versos, ou, ainda, se é uma frase pertencente a um texto seu (de Almada) mais vasto.

    Há uma coisa, porém, da qual não tenho a mínima dúvida: foi Almada Negreiros que escreveu isso, ou algo muito semelhante a isso, pois li isso há muitos anos, décadas mesmo, e nunca mais o esqueci, pela beleza que encerra, ainda que não esteja certo que a frase seja exactamente assim.

    Alguém pode esclarecer a minha dúvida?

    Agradeço a atenção que me possam vir a dar.

    Luis Duarte

    Gostar

  2. Parabéns! Amei seu blog!
    Muito bons os poemas!
    Gostaria que visitasse meu
    blog para conhecer meus poemas!
    http://www.robsonpensador.blog.br

    Gostar

    • Carlos Silva said:

      Ahhhhhh poesia… Ha poesia? A poesia nutre a alma Embeleza o lábio de quem declama Enaltece o vício de quem a consome E grita aos sentidos de quem a ama. É carne, sangue, gozo e orgasmo dividido num parto de palavras, que sacia a sede de quem dela bebe. Ahhhhhh poesia… Ha poesia? Sim! é claro, sempre haverá. A poesia existe dentro de nos, e pulsa forte explodindo nas veias saltando em letras o fluxo do sonhar.

      “A poesia”

      Carlos Silva 75 99838 5777 75 99269 0497.telezaptim

      Gostar

  3. Fernando said:

    Boa noite!
    Eu sou Fernando Soares!(Mc Mano Feeh).
    Comecei a fazer músicas de RAP a pouco tempo.Tenho várias letras escritas e tal mais não estou lançando pq estou sem condições pra gravar.
    Até pq tô desempregado no momento.
    E eu faço poesias também sobre vários temas.
    E vim aqui pedir a ajuda de vocês aí, caso queiram fazer uma parceria ou me ajudar divulgando sla.
    Ainda sou novo nesse ramo.comecei esse ano com rimas devido a batalhas de freestyle e tal.
    Mas eu aprendi a gostar de fazer isso de coração.
    Aí vim pedir uma ajuda a vocês.

    Vou mandar a última poesia que fiz relacionada ao caso da Vitória Gabryela que está no meu canal do YouTube.
    Só não liga no áudio de voz pq pra gravar essa voz eu tive que gravar num celular numa casa abandonada.

    Desde já fico muito agradecido com ou sem a ajuda de vcs.

    ✌😘❤

    Gostar

  4. pmdal1976@gmail.com said:

  5. Claudio Fernando Mahler said:

    Meu caro poeta maior, engenheiro será, que como eu, faz da engenharia apenas um caminho. Achei duas poesias japonesas, que você dispõe. Queria coloca-las, bem como teu texto no facebook, mas ao consultar teu logo, vi que você pede que solicitemos autorização. É o que faço. Não achei teu nome para citar-lo. Enfim, fico no aguardo.
    Parabéns pelo lindo logo criado. Frequentarei. Claudio

    Gostar

  6. Vasco Tomás said:

    Só agora o descobri. A proposta e as intenções que aqui se enunciam, ainda sem ter percorrido muitos dos posts, está a ser cumprida supinamente. Nãpo desista, é uma felicidade haver quem sabe o que é serviço público de divulgação das “flores”, que aumentam o erotismo das nossas vidas e dos nossos desejos. Porque julgo que o tema da mulher e do desejo têm no blog um lugar muito especial. Estou consigo!

    Gostar

    • Viciodapoesia said:

      Obrigado pelo cumprimento e pelo texto do comentário. Oxalá encontre na leitura do blog o prazer que intui. Volte sempre. Carlos Mendonça Lopes

      Gostar

  7. Fico satisfeita, por poder desfrutar do vosso blog,

    Gostar

  8. É muito interessante este blog……

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.