Etiquetas

, ,

Bashö – Haiku 963 (versão em caracteres latinos)

matsu sugi o

homete ya kaze no

kaoru oto

Verão de 1691

traduzido à letra para inglês:

pine cedar [object] / praise <>wind of / smell sound

arrisco uma versão em português:

pinheiro e cedro

admirar o vento

cheirar o som

O haiku enquanto forma poética possui um vasto conjunto de técnicas de construção (alguns autores identificaram 33 no tempo de Bashö) que não vem ao caso elucidar aqui. No entanto, vale a pena referir um aspecto, que por tão básico, deve ser prévio à leitura de haikai e que é o seguinte: um haiku deve conter duas partes a que chamaremos a frase e o fragmento. Uma tradução correcta de um haiku deve fazer um corte claro entre estas duas partes através do uso aproporiado da gramática. Alguns tradutores, quando não conseguem este corte claro usam a pontuação.

Na versão que propomos o corte gramatical estabelece-se entre os substantivos pinheiro e cedro e a acção através dos verbos em admirar o vento / cheirar o som.

Anúncios