Etiquetas

Hoje que estou em maré de quotidiano, desvio-me para matéria de noticiário. Com algum escândalo contido na voz, ontem, um locutor anunciava na TV o casamento da actual duquesa de Alba aos 85 anos. Abençoados 85 anos que ainda a levam para o sonho das delicias conjugais. Mostraram algumas imagens da senhora em traje da cerimónia e surpreendi-me ao constatar a semelhança física com a sua antepassada pintada por Goya, de quem as crónicas só levemente deixam transparecer a voluntariedade de comportamento. Arquivo no blog a imagem dessa pintura assinalando tão auspicioso evento e proporcionando a quem não conhece a pintura de Goya, alguns exemplos felizes.

A duquesa de Alba

e um detalhe do rosto.

Antes de avançar pergunto-me se esta pintura conhecida por Leocadia terá algo a ver com a duquesa. Terá?

Depois da duquesa de Alba deixo-vos, primeiro com duas garbosas mulheres, e a seguir poderão ver os estragos do tempo no belo sexo quando ainda não existiam operações plásticas.

E finalmente algumas cenas de ar livre, a verdadeira revolução operada por Goya na pintura ocidental

E terminemos com a Maja vestida e a Maja nua. Embora tenha sido aventado durante algum tempo que a modelo destas duas pinturas foi a 13ª duquesa de Alba mostrada acima, com quem Goya teve envolvimento amoroso, ao que se disse, modernamente aceita-se que o retrato (pelo menos da face) é um compósito de vários rostos.

Anúncios