Etiquetas

 

A assim chamada vida

A assim chamada vida, quer dizer

tudo o que é assunto de telenovela

não lhe parecia digno de relatar.

Mesmo que quisesse falar, não o sabia.

Admiravam-no as histórias intrincadas de homens e mulheres

que se iam arrastando até à deslembrança coruscante.

Ele próprio só sabia cerrar os dentes, aguentar e

esperar que a velhice inviabilizasse os dramas,

que a novela de amores, ódios, tentações e traições

rebentasse como uma bola de sabão.

Czeslaw Milosz (1911-2004)

Tradução de Elzbieta Milewska e Sérgio das Neves, publicada em Alguns gostam de poesia, Antologia, Czeslaw Milosz e Wislawa Szymborska, Cavalo de Ferro Editores, Lisboa, 2004.

SO-CALLED LIFE

So-called life: everything that provides material for a soap opera,

he didn’t think was worth relating,

or maybe he wanted to tell it and couldn’t.

He was surprised by the tangled tales of men and women,

stretching out to a flickering oblivion.

He himself only knew how to clench his teeth and bear it,

to wait, until old age took from the dramas their meaning,

and the soap opera of loves, hatreds, temptations

and betrayals, dropped off to sleep.

O poema pertence ao ultimo livro do poeta, THIS (2000) e foi recolhido em New and Collected Poems (1931-2001) em edição da PENGUIN, na serie Modern Classics, em 2001.

 

Anúncios