Etiquetas

,

Lana Turner The Postman Always Rings Twice 1946

A vida, a nossa vida, e a outra, a que os media relatam, têm habitualmente muito pouco a ver entre si.

A poesia de Frank O’Hara (1926-1966) dá frequentemente conta dessa evidência, e no poema que hoje escolhi, eleva-a a caricatura no relato entre a importância do desmaio de Lana Turner e o que o preocupa.

 

Lana Turner 2

Poema

Lana Turner desmaiou!
Eu deambulava e de repente
começou a chover e a nevar
e tu disseste que caía granizo
mas o granizo acerta na cabeça
com força por isso estava a nevar
e a chover e eu tinha tanta pressa
ia ao teu encontro mas o tráfego
comportava-se exactamente como o céu
e subitamente vi um cabeçalho
LANA TURNER DESMAIOU!
não há neve em Hollywood
não há chuva na California
eu estive numa data de festas
e portei-me de forma desgraçada
mas nunca tive um desmaio
oh Lana Turner amamos-te levanta-te

Tradução de José Alberto Oliveira

 

Poem

Lana Turner has collapsed!
I was trotting along and suddenly
it started raining and snowing
and you said it was hailing
but hailing hits you on the head
hard so it was really snowing and
raining and I was in such a hurry
to meet you but the traffic
was acting exactly like the sky
and suddenly I see a headline
LANA TURNER HAS COLLAPSED!
there is no snow in Hollywood
there is no rain in California
I have been to lots of parties
and acted perfectly disgraceful
but I never actually collapsed
oh Lana Turner we love you get up

1962

Lana Turner 1Para os menos familiarizados com o cinema clássico de Hollywood, Lana Turner (1921-1995) foi uma das mais famosas louras platinadas produzidas pelo cinema e arquétipo da mulher fatal ao protagonizar o filme O carteiro toca sempre duas vezes (1946) (foto de abertura). Noutro registo, o do melodrama, foi a vedeta de Imitação da vida (1959), verdadeira máquina de fazer chorar, para os não apreciadores.
Por outro lado, para os adolescestes amantes do filme de aventuras, Lana Turner foi a terrível Milady de Winter na história de Os Três Mosqueteiros filmado em 1948 por George Sidney (1916-2002), com o inesquecível D’Artagnan de Gene Kelly (1912-1996) e a sua dança nas lutas de espada.

The Three Musketeers (1948)

Anúncios