Etiquetas

, ,

Steen_Jan-Celebrating_the_BirthHoje, mais ou menos toda a gente ouviu falar do livro Tao Te King — Livro do Caminho e do Bom Caminho de Lao Tse. É um livro para a vida. O subtítulo na versão portuguesa dá dele a medida exacta: Livro do Caminho e do Bom Caminho. Meditá-lo a espaços ajuda a recentrar a nossa atenção e opções de vida no que é essencial e vale a pena para nos sentirmos de bem connosco e com o mundo.

Venho hoje com dois capítulos do livro na notável e belíssima versão de António Miguel de Campos a partir de fontes chinesas, onde a forma adoptada pelo tradutor ganha, por vezes, a altura da mais nobre poesia.

Quem morre sem desaparecer vive uma longa vida.

Cap. 33

Quem conhece os outros é inteligente.
Quem se conhece a si próprio é esclarecido.

Quem vence os outros é forte.
Quem se vence a si próprio é poderoso.

Quem se contenta om o que tem é rico.
Quem avança com determinação tem orça de vontade.

Quem não abandona o seu lugar perdura.
Quem morre sem desaparecer vive uma longa vida.

Cap.44

A reputação ou a vida, o que nos é mais querido?
A vida ou o dinheiro, o que é mais importante?
Ganhar ou perder, o que é mais doloroso?

A verdade é que
gostar demais leva a grandes despesas.
Acumular demais leva a consideráveis perdas.

Sabendo quanto nos basta, evitam-se desgraças.
Sabendo parar, não se correm perigos
e poderemos assim para sempre perdurar.

Edição Relógio D’Água, Lisboa 2010

Ilustra o artigo uma pintura de Jan Steen (1625-1679), celebrando um nascimento.

É uma daquelas pinturas de género em que alguns holandeses foram mestres, e onde a vida corre na aceitação da sua condição.

Anúncios