Etiquetas

Jackiewicz_W_adys_aw-Akt-VO amor, preocupação permanente da humanidade e assunto eterno da poesia, encontra frequentemente formas inesperadas e tocantes de se exprimir.

Em imagens preciosas de limpidez e concisão compara William Carlos Williams (1883-1963) amor e poesia neste seu poema, Riposte, publicado pela primeira vez em 1917, no livro do estreia do poeta, Al Que Quiere!

Riposte

Love is like water or the air

my townspeople;

it cleanses, and dissipates evil gases.

It is like poetry too

and for the same reasons.

 

Love is so precious

my townspeople

that if I were you I would

have it under lock and key—

like the air or the Atlantic or

like poetry!

Acrescento ao original transcrito uma bela tradução do poeta José Manuel Mendes(1948).

 

Réplica

O amor é como a água,

queridos concidadãos;

purifica e dissipa os gases nocivos.

É como a poesia também

e pelas mesmas razões.

 

O amor é um tesouro de tal modo valioso,

queridos concidadãos,

que, no vosso lugar,

a sete chaves o guardaria —

como o ar ou Atlântico ou

como a poesia!

 

Tradução de José Manuel Mendes publicada no livro Cinzas de Véspera, Dezembro de 2012, em edição do autor, fora do mercado, e para oferta.

Anúncios