Tenho-me dado pausa, e aos leitores, de artigos vastos e eruditos sobre poesia. Um que outro poema sempre vai surgindo entre fotos, mas a prosa de fôlego tem faltado. Lá virá, quando os afazeres o permitirem.

Entretanto, às viagens fotográficas pelo mundo a cores que vou deixando no blog, acrescento estas imagens do passado industrial do Montijo.

 

 

 

 

Anúncios