Etiquetas

,

Apenas a musica permite responder ao incompreensível, reconduzindo à serenidade depois da estupefacção.

Com a obra musical de Toru Takemitsu (1930-1996):  Um bando de pássaros desce ao jardim pentagonal (1977) para orquestra,  recordo as vitimas deste bíblico pesadelo a que assistimos em directo.


 

Amo os jardins. Eles não rejeitam as pessoas. Lá, cada um pode andar livremente, parar para ver todo o jardim ou simplesmente contemplar uma árvore. Plantas, rochas, e areia  mudam constantemente.

São palavras de Toru Takemitsu para quem a metáfora do jardim e dos seus componente, água árvores, flores, terra, rochas são uma noção importante e nomes recorrentes nas suas peças musicais, as quais podem ser ouvidas como uma espécie de jardim sonoro, onde deambulamos levados pelo encanto da musica.

Para curiosos, a página da Wikipédia, AQUI,  e as ligações para onde remete, contêm informação vasta e fidedigna sobre o homem e a obra.

A peça Um bando de pássaros desce ao jardim pentagonal (1977) para orquestra cujo título em inglês é: A FLOCK DESCENDS INTO THE PENTAGONAL GARDEN, é aqui interpretada pela BBB National Orchestra of Wales com direcção do maestro Tadaaki Otaka, numa gravação BIS CD-700 DIGITAL de 1995.

Iconografia: A imagem reproduz uma gravura sobre madeira de Hokusai, conhecida como A Grande Onda. Possui o nº45 da Série de Gravuras 36 Vista sobre o Monte Fuji, as quais são na verdade 46 na série completa.

Anúncios