Nestes convites à música, arquivo no blog a partir de agora, sob a etiqueta Endless beauty, pequenos nadas que embalam os sonhos.

Hoje a canção-tema do filme Johnny Guitar na voz de Peggy Lee com texto da cantora também.

Play the guitar,
play it again,
my Johnny,
Maybe you’re cold,
but you’re so warm inside.
I was always a fool for my Johnny,
For the one they call JOHNNY GUITAR.
Play it again,
JOHNNY GUITAR.
What if you go, what if you stay,
I love you,
What if you’re cruel,
you can be kind, I know,
There was never a man like my Johnny,
Like the one they call JOHNNY GUITAR

Palavras para quê?

Play it again, /Johnny Guitar !

Nunca sei se me comovo com a canção por ver o filme ou se me comovo ao ver o filme por ouvir a canção, apesar de a canção apenas ser parcialmente cantada no final.

 

Western shakespeareano como sem exagero já foi chamado, Johnny Guitar foi filmado por Nicholas Ray em 1954, com um trio de fogo como protagonistas: Joan Crawford, Sterling Hayden e a incarnação do mal que o ciúme pode desencadear, protagonizado de forma inesquecível por Mercedes McCambridge no papel de Ema Small.

A cena em que, vestida de branco no sallon deserto, Joan Crawford/Vienna recebe o assalto da turba liderada por Ema Small, depois de vista acompanha-nos para a vida como arquétipo da violência irracional do grupo sobre o individuo, onde a lei, o direito e a justiça desaparecem, para dar lugar à manipulação das paixões pelo líder, impondo o poder do mais forte.

Sobre o filme já provavelmente foi escrito tudo. Quem talvez melhor escreveu sobre o filme, fê-lo em português, e foi João Benard da Costa.

Dispenso-me de inanidades e convido quem não conheça o filme a vê-lo, pois ainda se encontra à venda, suponho, cópia em dvd legendada em português e com qualidade pictórica aceitável.

Completo o artigo com uma foto de Joan Crawford fotografada por George Hurrell e extraídas do meu Olimpo.

 

Anúncios