O conjunto conhecido como Bachianas brasileiras de Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) é uma série de nove composições escritas entre 1930 e 1945.

Constituindo-se como uma deliberada homenagem a J. S. Bach, são peças para um diversificado conjunto instrumental cada uma, incluindo a nº5 uma parte de soprano, e a nº9 uma parte para coro.

Atenho-me à nº5, cavalo de batalha de toda a soprano, logo que tem oportunidade.

Peça em dois andamentos para voz  soprano e oito violoncelos,

1. Aria (Cantilena)- Adagio

2. Dansa (Martelo)- Allegretto.

Como curiosidade refiro que o texto cantado no segundo andamento é do grande poeta brasileiro Manuel Bandeira (1886-1968).

Aparentemente os colocadores de videos no YouTube só gostam do 1º andamento da peça, pelo que todos os videos incluídos só reproduzem o 1º andamento. Se entretanto conseguir uma interpretação integral da peça actualizarei o post.

As versões históricas têm os seus apaixonados, que entendem como definitiva a interpretação da obra na voz de Victoria de los Angeles com o compositor Heitor Vila-Lobos na direcção de orquestra.

Victoria de los Ángeles – Bachianas Brasileiras nº 5

Esta versão tem na interpretação da cantora brasileira Bidu Sayão uma séria rival.

Bidu Sayão – Bachianas Brasileiras nº 5

Outras cantoras houve que tentaram com maior ou menor sucesso a interpretação: Jill Gomez, Barbara Hendricks, Natalie Dessay, etc.

Experimentai a creamy voice de Renneé Fleming:

Renee Fleming – Bachianas Brasileiras no 5

aqui, ao que julgo, com a New World Orchestra e Michael Tilson Thomas na direcção (mas tenho que confirmar com a minha gravação).

Reúne a minha preferência e acima de qualquer das que conheço, a sublime vocalidade de Elina Garanca.

A técnica de legato (ligação entre as notas) adquirida no bel canto rossiniano e a prática da cantilena belliniana, fazem o milagre, e a musica flui em altos e baixos num embalo de mistério, vogando a imaginação por paisagens exóticas e de sonho.

Como já referi acima, neste video reproduz-se apenas o 1º andamento: Aria (Cantilena)- Adagio.

Elina Garanca Bachianas Brasileiras nº 5

Elina Garanca, vinda dos países bálticos, mas de ascendência Argentina, é hoje a Carmen do século (até ver) como eloquentemente mostra o recente dvd do espectáculo do MET. Esta interpretação está muito acima das interpretações de concerto que se encontram no YouTube ou circulam em dvd’s.

Termino com dois momentos da produção do MET com  Elina Garanca como Carmen e Roberto Alagna em D. José

Elina Garanča – Carmen The Met Opera 2009-10 Season

Elina Garanča – Carmen The Met Opera 2009-10 Season

Refiro em nota, apenas, que em disco, a interpretação de Carmen por Victoria de los Angeles, com direcção de Sir Thomas Beecham continua no topo da minha preferência.

Informação detalhada sobre o conjunto de Bachianas Brasileiras de Villa Lobos pode ser encontrado aqui

Anúncios